Crônicas do Puntel

Pássaros não são reais


Outro dia, um aluno me perguntou, assim que entramos em sala de aula, se eu era terrabolista ou terraplanista

Da reportagem | ACidadeON/Ribeirao

Outro dia, um aluno me perguntou, assim que entramos em sala de aula, se eu era terrabolista ou terraplanista. Na hora, embasbaquei! What? Terra o quê? E o aluno fez um círculo, que entendi como uma bola de futebol.  

- Não! Já corri muito, mais que notícia ruim na vida, mas nunca joguei futebol!  

Todos já estavam sentados para o início da aula e riram da minha ignorância em "terraboliplanismos". Foi aí que me explicaram que há os que acreditam que a Terra é uma esfera, os terrabolistas, e os que acreditam que a Terra é plana, os terraplanistas. E, eu, que pensava que esse imbróglio já tinha sido resolvido com o avanço da ciência lá nos idos de 1500, com Copérnico e depois, em 1600, com o Galileu!  

É certo que a Igreja só aceitou as conclusões de Galileu, recentemente, em 1992, depois de 350 anos. Então, eu não deveria me espantar que ainda há terraplanistas. Mas achei engraçado estas duas novas palavras: terrabolista e terraplanista!  

Se vocês concordam ou discordam, não dou corda! Mas, outro dia eu é que espantei os alunos. Uma pombinha pousou no desvão da janela, os alunos se assustaram, rimos muito, mas perguntei:  

- Vocês sabiam que, nos Estados Unidos todos os pássaros são robôs? What? Diante da carinha de "comassim" dos alunos, expliquei o inexplicável. É, gente, desde 1960, no tempo do Kennedy, a CIA, com o projeto Turkey X500, matou milhões e milhões de pássaros e os substituiu por robôs. Aliás, o Kennedy foi morto porque ele se opôs ao projeto. Sabiam disso? 

Silêncio total na classe. E, como para dar cores de verdade a qualquer teoria maluca basta dar alguns dados e certamente alguém começa a se inscrever, a embarcar na canoa furada, fui mais fundo. E sei que vocês, leitores, vão ficar espantados também! Mas, o movimento "Birds aren´t real" pássaros não são reais - tem mais de 50 mil inscritos nos vários sites do Facebook, que comprovam a teoria. No Youtube, são mais de 45 mil e mais 8 mil no Twitter. A ironia é que twitter quer dizer o quê mesmo?  

Além disso, para dar mais colorido à maluquice, basta arrumar o depoimento de alguém que passe credibilidade, para dar mais veracidade ao caso. Se vocês duvidam, assistam à entrevista do ex-agente da CIA, o agora ancião Eugene Price. Já estou vendo vocês acessarem "Eugene price cia" no youtube?  

Que nos espiam, todos sabemos. Agora, dizimar toda a passarada dos Estados Unidos para ficar vigiando seus cidadãos não é gastar muita tinta para pouca tela? Ou seja, já não nos vigiam com câmeras, com os dados que damos no cartão de crédito? Isso só para citar duas maneiras de terem nossos dados. Precisariam matar os pássaros e inventar "passarobôs"? Lembram que o governo Obama bisbilhotou até os e-mails da Dilma? Então! O Big Brother moderno, o tal Big Data, precisava se transformar no Big Bird? 

A aula continuou e ainda bem que nenhum aluno levantou a questão dos pombos. E já que não levantaram, leitores, deixo esta dúvida para vocês responderem: vocês já viram pombos filhotes? Quem passa pela praça XV, ou pela praça da Catedral, já viu um filhote de pombo andando por ali? Não, né! Nunca! E sabem por quê? Porque, segundo os "passarorobotistas", pombos são a evidência clara de que, entre o céu e a terra, há mais mistérios do que supõe nossas vãs ignorâncias!  

-----------------------------------  

Puntel, olhando para a camisa que ganhou do Papai Noel. Ela acaba de ser borrifada por uma cagada de pombo. Droga!

fonte:aCidadeOn

Faça download da crônica.

 

(16) 3623-6199

Av. Senador César Vergueiro, 590 - Jardim Irajá - Ribeirão Preto/SP