Crônicas do Puntel

Adevirp, vice-campeã mundial de Goalball


Entre os atletas medalhados da equipe masculina, podemos destacar, com orgulho, a participação do ribeirão-pretano Marcos Vinicius Ramos dos Santos, de 17 anos

Luiz Puntel | ACidadeON/Ribeirao

Há pouco mais de uma semana, o Brasil sagrou-se campeão na categoria feminina e vice, na categoria masculina, no campeonato mundial de goalball sub-19, em Sydney, na Austrália. Entre os atletas medalhados da equipe masculina, podemos destacar, com orgulho, a participação do ribeirão-pretano Marcos Vinicius Ramos dos Santos, jovem de 17 anos, atleta da ADEVIRP (Associação dos Deficientes Visuais de Ribeirão Preto). 

A conquista do Marquinho, como é conhecido entre os amigos, demonstra que o trabalho realizado pela ADEVIRP, instituição comandada pela idealizadora Marlene Taveira Cintra, foi e continua a ser celeiro de atletas de excelência para o esporte paraolímpico.
 
Por isso, pela participação do Marquinho, os deficientes visuais da ADEVIRP podem estufar o peito e soltar o grito retido na garganta, seja em Braille, Libras ou Código Morse:
SOMOS VICE-CAMPEÕES MUNDIAIS!  

Goalball, só para ficar claro para nós, videntes, ou seja, os que veem, os que enxergam, é um jogo de bola, criado pelo austríaco Hanz Lorezen e pelo alemão Sett Reindle. O objetivo desses professores era reabilitar veteranos da Segunda Guerra Mundial, que haviam perdido a visão o front de batalha. É um jogo de quadra, com bola, tendo a participação de três jogadores para cada time. O objetivo, o gol, é justamente fazer com que a bola, ao ser lançada, atravesse a quadra e vá balançar as redes adversárias.  

Mas, como os jogadores acompanham o trajeto da pelota, se não veem? É simples, meu caro Watson, diria Sherlock Holmes, que nunca jogou goalball. Ela tem guizos internos que, ao ser deslocada, vibram, produzindo som, para que os jogadores saibam a trajetória da bola. Só mais uma informação importante: o goalball é esporte paraolímpico há mais de 40 anos.
Portanto, parabéns Marquinhos, parabéns, ADEVIRP!  

Agora, ainda no cenário do goalball, uma nova geração de atletas começa a seguir o exemplo de Marcos Vinicius, que já tinha sido campeão nacional nas Paraolimpíadas Escolares. Os irmãos gêmeos José Eduardo e Marco Antonio de Almeida Santos disputaram as seletivas das Paraolimpíadas Escolares de 2019, realizada durante o período de 5 a 8 de agosto. Ainda muito jovens se comparados aos outros concorrentes, a única vaga disponível para representar a equipe paulista de goalball, conquistaram a 4ª e 5ª colocações, respectivamente, e se firmaram como sérios candidatos as vagas para a equipe do ano seguinte.  

-----------------------------------------  

Puntel, colocando venda nos olhos e diz que está entrando na quadra. Vai perder de 7 a 1, ah vai!

fonte:
ACidadeOn


 

(16) 3623-6199

Av. Senador César Vergueiro, 590 - Jardim Irajá - Ribeirão Preto/SP