Oficina Literária Puntel

NOSSA HISTÓRIA

A história da Oficina Literária Puntel começa há 40 anos. Quando o professor Luiz Puntel cursava Letras, no final da década de 70, já trabalhava como monitor de Produção de Texto. Formado, ministrou aulas em escolas do ensino oficial e particular, assim como Literatura Brasileira na Faculdade de Letras de Catanduva, a FAFICA. Nessa época, era também coordenador da equipe de Redação do COC, em Ribeirão Preto.

A MARCA REGISTRADA DA OFICINA

Sabia, portanto, pela experiência de sala de aula, que o aluno precisava de orientação individual. É assim que nasce a Oficina Literária Puntel. Nasce da ansiedade profissional em fazer com que o trabalho se tornasse mais eficiente, sendo direcionado a pequenos grupos de alunos. Aliás, esta é a marca registrada da Oficina, com grupos reduzidos de alunos por turma. Tanto isso é verdade que, na década de 90, ao construir as atuais dependências da Oficina, houve a preocupação em manter as turmas reduzidas.




CONSTRUÇÃO DO SABER

Outra marca registrada da Oficina é entender que o professor não "ensina” e o aluno não "aprende". O que há no processo educacional é a "construção do saber". E essa construção leva em conta que o aluno deve descobrir o conhecimento. O professor é apenas um facilitador dessa descoberta, um provocador de descobertas.

TCHUCO! TCHUCO!

Por isso, sempre se enfatizou atividades que vão ao encontro da descoberta desse saber. Entre elas, viagens como a do trem caipira de Villa Lobos. Ou a viagem feita à exposição Picasso, na Oca, em São Paulo, com direito a ouvir o Grito - ou teria sido um berro? - de D. Pedro no Museu do Ipiranga, ou a visita ao majestoso Monumento às Bandeiras, de Vitor Brecheret, escultura que remonta à Semana Moderna de 22.

 


ATIVIDADES LÚDICAS

Uma característica da educação que privilegia a descoberta do conhecimento está voltada para outros tipos de linguagem, além da verbal. Ou seja, a linguagem corporal, a da pintura, a dos movimentos. Assim, desde a inauguração da Oficina, os alunos desenvolvem gincanas literárias, acampamentos esportivos, além de confraternizações e festas, em que – claro! – não poderia faltar a tradicional festa junina. De quebra, o tradicional Puntoscar, o Oscar da Oficina Literária Puntel.

  
 


DINÂMICAS PEDAGÓGICAS

A história da Oficina está muito ligada à palavra "educação", originária do Latim ed + ducere. E a tradução literal quer dizer "conduzir para fora" o que o aluno já traz de sua leitura de mundo. Dessa forma, é comum a realização de dinâmicas focadas no aluno tanto do Fundamental como do Ensino Médio. Não basta ler e interpretar, por exemplo, o poema "Eu, etiqueta", de Drummond. Em animada dinâmica, eles "vestem" as etiquetas, para melhor compreensão da coisificação do ser humano. Não basta falar do Estatuto das Cidades, por exemplo; é necessário criar a "cidade ideal" em criativas maquetes. Outra atividade é o emprego de técnicas de comunicação verbal na construção do texto oral. Ou seja, em dinâmicas de oratória, os alunos fazem apresentações orais. Filmadas, suas apresentações são analisadas individualmente.

 


AUTORES PRESENTES

No currículo da Oficina, é importante ressaltar o projeto AUTOR PRESENTE, uma atividade que visa a promover o gosto pela leitura. O projeto é simples, mas eficaz: os alunos leem a obra de um autor. Posteriormente, o autor se faz presente para discutir com os alunos a carpintaria da obra, ou seja, de onde surgiu a ideia daquele romance, como desenvolveu sua narrativa, como resolveu os obstáculos surgidos na confecção do trabalho. Dentre os vários autores que já visitaram a Oficina, destacamos: Elias José, Semíramos Paterno, Marcos Rey, Wagner Costa, Laís Carrar, Sérsi Bardasi, Carlos Augusto Segato, Werner Zotz, Pedro Bandeira, entre tantos outros autores.

"FOI SÓ PASSAR A LIMPO"

E, nesses anos todos, os professores têm a maior alegria de participar do sucesso dos alunos. É um orgulho saber que fizeram a diferença em sua aprovação. Trabalhando o ano todo com temas atuais, é gratificante, quando os alunos prestam o vestibular, saber que “passaram a limpo”, ou seja, que já tinham trabalhado a temática em sala de aula e, no vestibular, tinham argumentos para defender sua tese. Com isso, têm a certeza de que, como diz o poeta Fernando Pessoa, “valeu a pena”. Valeu a pena as centenas de redações feitas, corrigidas e orientadas pelos professores.

ORATÓRIA E PORTUGUÊS EMPRESARIAL

Também fazem parte dos trabalhos oferecidos, o Communicare, Curso de Comunicação Verbal e o Curso de Português para Adultos. O primeiro é um dinâmico curso de oratória. Nele, os alunos aprimoram o falar em público, assimilando técnicas fundamentais para se comunicar melhor. Já o Curso de Português para Adultos é destinado aos que querem aprimorar o texto escrito, seja para redigir e-mails mais concisos e objetivos, ou para desenvolver trabalhos escritos, como monografias e teses de mestrado ou doutorado.

SEGUNDA GERAÇÃO

Os trabalhos desenvolvidos com os alunos do Ensino Fundamental e Médio, nesses 40 anos de sucesso, já se encontram na segunda geração. Os ex-alunos de décadas anteriores ingressaram na universidade de seus sonhos, profissionalizaram-se e a maioria constituiu família. E não é raro voltarem à Oficina, agora pais e mães de jovens colegiais, também à procura de que seus filhos se tornem profissionais competentes. É, portanto, a segunda geração de alunos da Oficina. E o professor Luiz Puntel sempre brinca que só abandonará a sala de aula quando os filhos da segunda geração começarem a trazer seus filhos, isto é, os netos da primeira geração da Oficina. “- No dia em que o primeiro jovem entrar por aquela porta e disser que dei aula pro avô dele, aí estará na hora de me aposentar. Antes disso, nunca!” – e o professor sorri o sorriso de quem ama o que faz.




 

(16) 3623-6199

Av. Senador César Vergueiro, 590 - Jardim Irajá - Ribeirão Preto/SP